Levitação Quântica e Supercondutividade - Não é Magia é Tecnologia!
Levitação Quântica e Supercondutividade - Não é Magia é Tecnologia!
Talk: Levitação Quântica e Supercondutividade - Não é Magia é Tecnologia! Science
Mais informações
Descrição:

A supercondutividade Foi descoberta em 1911 pelo holandês Heike Onnes ao estudar as propriedades do mercúrio resfriado com hélio líquido (4,2 K ou -268,8°C), e ao longo deste século, vários outros materiais supercondutores foram descobertos ou desenvolvidos sinteticamente. Em especial, em 1987, foi criado o óxido de ítrio-bário-cobre (YBa2Cu3O7-y), que transita para o estado supercondutor ao ser resfriado com nitrogênio líquido (77 K ou -196°C) à pressão atmosférica, ampliando as possibilidades de aplicações de supercondutores.

Outra propriedade importante é o diamagnetismo perfeito (Efeito Meissner), que faz com que o material expulse todo e qualquer fluxo magnético de seu interior. No entanto, os supercondutores que possuem aplicações práticas (Tipo II) apresentam imperfeições mecânicas em sua estrutura cristalina. Estes defeitos se tornam centros de aprisionamento de fluxo conhecidos como vórtices ou fluxóides, fazendo com que o supercondutor se oponha a qualquer variação de fluxo magnético, impondo uma força que permite a levitação. Nessa palestra vamos aprender mais sobre esse tema super interessante


Palestrantes:

Rubens de Andrade Junior

Professor Associado do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 1999. Recebeu os títulos de Bacharel e Licenciado em Física, Mestre em Física e Doutor em Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em 1985, 1989 e 1995 respectivamente. Trabalhou com superfícies seletivas para aquecedores solares, deposição eletroquímica de ligas, dinâmica de vórtices de supercondutores e preparação e caracterização de supercondutores de alta temperatura crítica. No momento seu principal interesse é no estudo, simulação, projeto e construção de dispositivos supercondutores. Participa da equipe do projeto Maglev-Cobra da UFRJ deste o seu início em 1998. Desenvolve também projetos de Limitadores de Corrente de Curto Circuito, em parceria com o CEPEL/Eletrobrás, e Motores Elétricos Supercondutores, em parceria com a Universidade Federal Fluminense.


Nível:

Iniciante

Comentários

Lembre-se que para comentar você deve participar da atividade.

Sobre esta atividade